7 fatos sobre Diabetes

Atualizado: há 16 horas

Caracterizado pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, o diabetes é uma doença crônica que pode ser dividida em dois tipos. O chamado Diabetes Tipo 1 é resultado da destruição autoimune das células produtoras de insulina e, normalmente, é diagnosticado durante a infância e a adolescência. Entretanto, pode também ocorrer em outras faixas etárias.

No Diabetes Tipo 2, o pâncreas produz insulina, mas o organismo é incapaz de absorver as células musculares e adiposas. Esse tipo é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, acima do peso, sedentárias, sem hábitos saudáveis de alimentação, mas também pode ocorrer em jovens. Confira 7 fatos sobre o diabetes:

1 – Muitos casos de diabetes tipo 2 podem ser evitados quando se está dentro do peso normal, com hábitos alimentares saudáveis e com prática regular de atividade física.


2 – A hereditariedade é mais determinante no diabetes tipo 2, sendo repetidos os casos em uma mesma família. No diabetes tipo 1 a recorrência familiar é muito pouco frequente e o desencadeamento do ainda é estudado. Por enquanto, as infecções, principalmente virais, parecem ser as maiores responsáveis pelo início desse processo autoimune.


3 – Além de ajudar na prevenção, a prática de exercícios pode ajudar pacientes no controle da glicemia e na perda de gordura corporal, além de aliviar o estresse. Por isso, pessoas com diabetes devem escolher alguma atividade física e praticar com regularidade, sob orientação médica e de um profissional de educação física.

4 – Para pacientes com diabetes, o acompanhamento com nutricionista é fundamental, pois a contagem de carboidratos se mostra muito benéfica, visto que os carboidratos têm o maior efeito direto nos níveis de glicose. Para quem usa insulina, a dose irá variar conforme a quantidade de carboidratos consumidos na alimentação. A tecnologia tem ajudado muito no tratamento. Existem desde os glicosímetros (para medir a glicose no sangue) até bombas de infusão de nsulina e sensores contínuos de monitorização da glicose.


5 - Tanto insulina, quanto medicações orais podem ser usadas para o tratamento do diabetes. Os índices ideais de glicose são entre 70 e 100mg/dL. Abaixo de 70mg/dL, considera-se hipoglicemia e acima de 100mg/dL (jejum) ou 140mg/dL (duas horas após as refeições), considera-se hiperglicemia. Ambas situações podem causar complicações.


6 – A educação e informação, não apenas do paciente, mas da família, é crucial para o tratamento. Criar uma rede de suporte e auxílio torna as decisões mais adequadas com base em conhecimento.


7 – Quando não tratado de forma adequada, o diabetes causa complicações, como retinopatia, nefropatia, neuropatia, pé diabético, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, entre outros. Quando já existe diagnóstico de complicação crônica, há tratamentos específicos para ajudar a levar uma vida normal.

4 visualizações

Siga nas redes sociais :

  • Instagram Dra Fernanda Braga

© 2018 Drª Fernanda Braga. Criado por Plena Estratégias Criativas